Ação Ergonômica
https://revistaacaoergonomica.org/article/doi/10.4322/rae.v17e202302
Ação Ergonômica
Artigo de Pesquisa

A Ergonomia e os Assentos de Avião: Um Estudo do Conforto e Bem-estar Para o Usuário

 Ergonomics and Aircraft Seats: A Study of Comfort and Well-being for the User

Ana Carolina Russo, Edison Russo, Carolina Machado Silberschimidt, Giuliana Mendes Montini, Juliana Blasbalg

Downloads: 0
Views: 72

Resumo

Em pleno século XXI, os passageiros da classe econômica de voos comerciais ainda têm demonstrado um descontentamento para com as poltronas oferecidas pelas companhias aéreas. Por esse motivo, este trabalho teve como objetivo realizar uma análise ergonômica em um modelo de assento de avião padrão, de modo a verificar seus potenciais pontos de melhoria, e assim, propor um novo modelo que esteja dentro dos padrões recomendados pela ergonomia. Foram realizadas simulações no software CATIA Ergonomics For Car Design, que utiliza o método RULA para gerar uma avaliação ergonômica. As simulações foram aplicadas em seis manequins digitais de cinco nacionalidades diferentes sendo elas, alemã, americana, francesa, indiana e japonesa, de ambos os sexos, com as dimensões médias de cada uma das populações estudadas. Desta forma foi possível abranger uma maior parte da população mundial dentro dos recursos disponíveis pelo software. Os resultados das simulações apontaram que o principal fator desencadeante de desconforto nos passageiros era a largura da poltrona, que possuía dimensões menores do que as apropriadas, fazendo com que os usuários tivessem que se encolher para se acomodar nos assentos. Este fator serviu de base para a criação e construção do novo modelo de poltrona que posteriormente foi desenhado utilizando-se os softwares CATIA V6 e 3D Experience. Com o intuito de não diminuir a quantidade de poltronas dentro da aeronave, alterou-se a disposição dos assentos dentro do avião utilizando cálculos geométricos aplicando-se o Teorema de Pitágoras e o da Semelhança de Triângulos, de modo a determinar o quanto as dimensões poderiam ser alteradas. As modificações realizadas na poltrona analisada resultaram em melhorias ergonômicas para todos os manequins submetidos aos testes proporcionando aos mesmos maior conforto e segurança durante curtas e longas viagens.       

Palavras-chave

Ergonomia em aeronaves, Assento de avião, Simulação ergonômica, Método RULA, Design de poltronas

Abstract

In the 21st century, passengers in the economy class of commercial flights have still shown displeasure with the seats offered by airlines. For this reason, this work aimed to perform an ergonomic analysis in a standard airplane seat model, in order to verify its potential points of improvement, and thus propose a new model that is within the standards recommended by ergonomics. Simulations were performed in the CATIA Ergonomics For Car Design software, which uses the RULA method to generate an ergonomic evaluation. The simulations were applied to six digital mannequins of five different nationalities, including German, American, French, Indian and Japanese, of both sexes, with the average dimensions of each of the populations studied. In this way, it was possible to cover a majority of the world's population with the resources available through the software. The results of the simulations indicated that the main triggering factor of discomfort in the passengers was the width of the armchair, which had smaller dimensions than the appropriate ones, causing users to have to shrink to accommodate the seats. This factor served as the basis for the creation and construction of the new armchair model that was later designed using the CATIA V6 and 3D Experience software. In order not to reduce the number of seats inside the aircraft, the arrangement of the seats inside the aircraft was changed using geometric calculations by applying the Pythagorean theorem and the Triangle Similarity, to determine how much the dimensions could be changed. The modifications made to the chair analyzed resulted in ergonomic improvements for all mannequins submitted to the tests providing the same greater comfort and safety during short and long trips.

Keywords

Ergonomy in aircraft. Airplane seat. Ergonomic simulation. RULA method. Seat design.

Referências

Agência Nacional de Aviação Civil. (2009). Programa Selo De Avaliação Dimensional: Selo Anac.

Casagrande, V. (2018). Aérea poupa R$ 10 mi em combustível com menos vinho a bordo e revista leve. Todos a Bordo. https://todosabordo.blogosfera.uol.com.br/2018/02/04/aerea-economia-combustivelmenos-vinho-revista-leve/

DAC. (2005). RBHA 121 Requisitos Operacionais : Operações Domésticas , De Ban- Deira E Suplementares Este Arquivo Contém O Texto Do Rbha 121 , Aprovado Pela Portaria N o 483 / Dgac De 20 De Março De 2003 , Publicada No Dou N o 76 , De 22 De Abril De 2003 , Incluindo Tod.

Dassault Systèmes. (n.d.). The 3DEXPERIENCE platform, a Game Changer for Business and Innovation. Retrieved March 13, 2021, from https://www.3ds.com/3dexperience

Dombidau Junnior, R. C., Silva, B. C. B. da, & Canedo, G. R. (2017). Aplicação Do Método Rula (Rapid Upper Limb Assessment) Em Um Laboratório Didático. Xxxvii Encontro Nacional De Engenharia De Producao. http://www.abepro.org.br/biblioteca/TN_STO_241_401_32996.pdf

Dul, J., & Weerdmeester, B. (2012). Ergonomia Prática (3rd ed.). Blucher.

ELHECHI, A. (2013, January 30). AirBus A320 | 3D CAD Model Library | . GrabCAD. https://grabcad.com/library/airbus-a320--2

Iida, I., & Buarque, L. (2016). Ergonomia: Projetos e Produção. In Blucher. Blucher. Kroemer, K. H. E., Kroemer, H. B., & Kroemer-Elbert, K. E. (2000). Ergonomics: How to Design for Ease and Efficiency. Pearso.

Mateus Junior, J. R. (2009). Diretrizes Para Uso Das Ferramentas De Avaliação De Carga Física De Trabalho Em Ergonomia: Equação Niosh E Protocolo Rula [Universidade Federal de Santa Catarina ]. https://repositorio.ufsc.br/xmlui/bitstream/handle/123456789/92479/264521.pdf?sequen c e=1&isAllowed=y

Mcatamney, L., & Corlett, E. N. (1993). RULA: a survey method for the. irwestigation of world-related upper limb disorders. Applied Ergonomics , 24(2), 91–99.

McAtamney, L., & Corlett, N. (2016). Avaliação rápida dosmembros superiores (RULA). In N. Stanton, A. Hedge, K. Brookhuis, E. Salas, & H. Hendrick (Eds.), Manual de Fatores Humanos e Métodos Ergonômicos (pp. 73–83). Phorte.

ROEBUCK, J. A. Jr.; KROEMER, K. H. E.; THOMSON, W. G. (1975). Engineering anthropometry methods. John Wiley.

Rosenbloom, S. (2016). Fighting the Incredible Shrinking Airline Seat. The New York Times. https://www.nytimes.com/2016/02/29/travel/shrinking-airline-seats.html

Shida, G. J., & Bento, P. E. G. (2012). Métodos e ferramentas ergonômicas que auxiliam na análise de situações de trabalho. VIII Congresso Nacional De Excelência Em Gestão.

SKYTRAX. (n.d.). Airline Seat Pitch Guide. Retrieved June 1, 2020, from https://www.airlinequality.com/info/seat-pitch-guide/

Vinholes, T. (2018, January 18). Boeing forma nova empresa para fabricar assentos de avião. Airway. https://www.airway.com.br/boeing-forma-nova-empresa-para-fabricar-assentosde-aviao/

 


Publicado em:
04/09/2023

64f66e1da953956a645af6a4 abergo Articles
Links & Downloads

RAErgo

Share this page
Page Sections