Revista Ação Ergonômica
https://revistaacaoergonomica.org/article/doi/10.4322/rae.v18e202402
Revista Ação Ergonômica
Artigo de Pesquisa

A ATUAÇÃO PROFISSIONAL DE AGENTES DE DESENVOLVIMENTO  EDUCACIONAL DE LIMEIRA/SP

THE PROFESSIONAL PERFORMANCE OF DEVELOPMENT AGENTS EDUCATION IN LIMEIRA/SP

Ingrid Barbosa Betty, Sandra Francisca Bezerra Gemma, Sandra Lorena Beltrán Hurtado

Downloads: 3
Views: 253

Resumo

No setor de Serviços e, em especial na Educação, as pessoas não são um meio ou a finalidade do trabalho, mas a matéria-prima deste processo. Com isso, as relações humanas tornam-se fundamentais para que o trabalho, atividade vital humana, seja posto em prática. Este estudo teve como foco o trabalho das Agentes de Desenvolvimento Educacional, que fazem parte de Divisão de Supervisão da Secretaria de Educação Municipal de Limeira/SP. Estas profissionais são responsáveis pelo monitoramento e suporte aos profissionais que atuam nas escolas, fazendo valer aspectos legislativos e práticos. O objetivo deste artigo foi mapear e sistematizar as motivações e desafios profissionais das agentes de desenvolvimento educacional dentro da Secretaria de Educação de Limeira/SP. Como método, foram realizadas entrevistas semiestruturadas, que ocorreram em março de 2023, sendo divididas em cinco eixos. Após a realização das entrevistas, os áudios foram transcritos e analisados, utilizando conceitos da Ergonomia da Atividade e da Teoria da Atividade Histórico-Cultural. Os resultados foram divididos em: aspectos motivadores (trajetória profissional, dinâmica de trabalho, impacto do trabalho) e desafios profissionais, (aspectos legais e burocráticos, trajetória profissional, hierarquia, pandemia de covid-19, cenário político-social). Destacaram-se manifestações verbais à cerca da parte de baixo do triângulo da atividade (regras, divisão do trabalho e comunidade), reforçando o carácter coletivo e interativo deste trabalho.  

Palavras-chave

Sistema de Atividade, Ergonomia da Atividade, Educação Municipal, Secretaria de Educação, Trabalho.

Abstract

In the Services sector, particularly in Education, individuals are not merely a means or the end goal of work but rather the raw material of this process. Consequently, human relationships are crucial for the implementation of work, a vital human activity. This study focuses on the interactive work of Educational Development Agents within the Supervision Division of the Municipal Education Department in Limeira/SP, Brazil. These professionals are responsible for monitoring and supporting those working in schools, ensuring compliance with legislative and practical aspects. The objective of this article was to map and systematize the motivations and professional challenges faced by educational development agents within the Limeira/SP Education Department. Semi-structured interviews were conducted in March 2023, divided into five axes. After transcribing and analyzing the interviews, concepts from Activity Ergonomics and Historical-Cultural Activity Theory were employed. Results were categorized into motivating factors (professional trajectory, work dynamics, impact of work) and professional challenges (legal and bureaucratic aspects, professional trajectory, hierarchy, COVID-19 pandemic, socio-political scenario). Verbal expressions highlighted aspects of the lower part of the activity triangle (rules, division of labor, and community), emphasizing the collective and interactive nature of this work.

Tranlated version DOI:    https://doi.org/10.4322/rae.v18e202402.en  

Keywords

Activity System, Activity Ergonomics, Municipal Education, Education Department, Work.

Referências

Abrahão, J., et al. (2009). Introdução à ergonomia: Da prática à teoria. São Paulo: Blucher.

Brasil. Governo Federal. (1996, 20 de dezembro). Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasília, DF.

Clot, Y. (2010). Trabalho e poder de agir (G. J. de F. Teixeira & M. M. Z. Vianna, Trads.). Belo Horizonte: Fabrefactum.

Engeström, Y. (2016). Aprendizagem expansiva. Campinas: Pontes Editores.

Guérin, F., et al. (2001). Compreender o trabalho para transformá-lo: A prática da ergonomia. São Paulo: Edgard Blücher.

Hirata, H., & Guimarães, N. (2012). Cuidado e cuidadoras: As várias faces do trabalho do care. São Paulo: Atlas.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE. (2023). Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente com data de referência 1º de julho de 2020. Brasília. Recuperado em 25 de junho de 2023, de https://www.ibge.gov.br/cidades-e-estados/sp/limeira.html

Leite, M., & Souza, A. (2007). Condições do trabalho e suas repercussões na saúde dos professores da educação básica no Brasil: Estado da arte. FUNCAMP – UNICAMP.

Leontiev, A. (1978). O desenvolvimento do psiquismo (3a ed.). Lisboa: Livros Horizonte.

Lipsky, M. (2010). Street-level bureaucracy: Dilemmas of the individual in public service (30th anniversary expanded ed.). New York: Russell Sage Foundation.

Marconi, M., & Lakatos, E. (2010). Fundamentos da metodologia científica. São Paulo: Atlas.

Meira, M. (2008). In L. Martins (Org.), Sociedade, educação e subjetividade: Reflexões temáticas à luz da psicologia sócio-histórica (pp. 9-34). São Paulo: Cultura Acadêmica.

Peres, R., & Baeninger, R. (2012). Dinâmica populacional da região de Limeira. In R. Baeninger et al. (Eds.), Por dentro do estado de São Paulo: Região de Limeira (pp. 9-34). São Paulo: Traço Publicações e Design.

Prefeitura Municipal de Limeira. (2021). Secretaria Municipal de Educação. Recuperado em 22 de outubro de 2021, de https://www.limeira.sp.gov.br/sitenovo/simple.php?id=90

Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNDU. (2021). Índice de desenvolvimento humano. Recuperado em 22 de outubro de 2021, de https://www.br.undp.org/content/brazil/pt/home/idh0/rankings/idhm-municipios-2010.html

Sallati, N. (2022). Produção do espaço urbano e equipamentos comunitários públicos de educação, saúde e assistência social: Um estudo da dinâmica urbana de Limeira/SP (Dissertação de Mestrado, Universidade de Campinas, Limeira).

Silva, D., Veiga, H., & Cortez, P. (2021). Motivações, desafios e dificuldades vivenciados por psicólogos empreendedores: Estudo qualitativo. Psicologia: Ciência e Profissão, 41(spe2), e207747.

Souza, V., & Andrada, P. (2013). Contribuições de Vigotski para a compreensão do psiquismo. Estudos de Psicologia (Campinas), 30(3), 355–365. https://doi.org/10.1590/S0103-166X2013000300010

Tardif, M., & Lessard, C. (2012). O trabalho docente: Elementos para uma teoria da docência como profissão de interações humana (7a ed., J. B. Kreuch, Trad.). Petrópolis: Vozes.

Veríssimo, M., et al. (2021). Dramáticas dos usos de si na sala de aula: Abordagem ergológica ou o ponto de vista da atividade. Curitiba: CRV.

Virkkunen, J., & Newham, D. (2015). O laboratório de mudança: Uma ferramenta de desenvolvimento colaborativo para o trabalho e a educação (P. V. Cava, Trad.). Belo Horizonte: Fabrefactum.

Vygotsky, L. (1991). A formação social da mente (4a ed.). São Paulo: Livraria Martins Fontes Editora Ltda.

 

6622c171a9539549d17fba04 abergo Articles
Links & Downloads

R. Ação Ergon.

Share this page
Page Sections